Páginas

sábado, 11 de fevereiro de 2012

De quando a gente fala mais do que deve

Eu posso escrever mil palavras. Escrever-te cem canções. Falar algumas verdades, mas nenhuma delas será tão sincera quanto o meu amor.
Deve haver uma vida inteirinha pra gente viver, mas nem ela será suficiente para que as coisas se acertem como de fato deveriam.
Hoje eu até diria que é um novo dia, mas não passa de um dia comum. De manhã, de tarde e de noite. A única diferença é que eu vou encontrar com você um pouco mais tarde. Um pouco mais tarde do que o normal. Porque em pensamento você está sempre presente, não é?
Olha, eu posso te fazer cafuné e mais as cento e uma coisas que você quiser. Não digo casa, comida e roupa lavada porque você sabe que hoje em dia as coisas são modernas e temos que aprender a dividir desde cedo. E pode concordar comigo que fazer as coisas juntos não é bem melhor?
Faz o seguinte, diz o que tu tem pra me dizer e faz eu calar essa minha boca?

- Com um beijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

palavras não ditas: